Com amor, Van Gogh (2017)

“Pela arte, onde se tem necessidade de tempo, não seria nada mal viver mais de uma vida” – Vincent Van Gogh

O Oscar 2018 acontecerá no dia 04 de março e um dos fortes concorrentes, na categoria Melhor Filme de Animação é ‘Com amor, Van Gogh’ (Loving Vincent), filme divinamente orquestrado para contar a vida e últimos dias do artista pós-impressionista através de suas próprias obras, o que deixou tudo ainda mais incrível.

SINOPSE
1891. Um ano após o suicídio de Vincent Van Gogh, Armand Roulin (Douglas Booth) encontra uma carta por ele enviada ao irmão Theo, que jamais chegou ao seu destino. Após conversar com o pai, carteiro que era amigo pessoal de Van Gogh, Armand é incentivado a entregar ele mesmo a correspondência. Desta forma, ele parte para a cidade francesa de Arles na esperança de encontrar algum contato com a família do pintor falecido. Lá, inicia uma investigação junto às pessoas que conheceram Van Gogh, no intuito de decifrar se ele realmente se matou.

OPINIÃO
Nossos olhos e nossa mente precisam se adaptar ao formato, no início a sensação é um pouco estranha, afinal a animação é toda feita através de pinturas a óleo (imagine o trabalhão que deu pra produzir?) mas isso passa rápido e o sentimento de “estranheza” é substituído por encantamento, em poucos minutos, já que o resultado, visualmente falando, é deslumbrante. Inspirada pelas mais de 400 pinturas que Van Gogh fez ao longo de oito anos, a animação revisita locais e personagens recorrentes de seu portfolio para construir uma investigação que, além de contar a história do pintor, esmiuça o mistério acerca de sua morte. Teria sido mesmo suicídio ou alguém seria o responsável?

O roteiro te prende de uma forma incrível. Você, logo de cara, se identifica com Armand, responsável por entregar a tal carta de Van Gogh que havia sido esquecida. Aos poucos ele vai conhecendo mais sobre a vida do pintor, seus hábitos e rotinas e acaba criando um laço de aproximação protetor com o falecido, bem comovente.

TRAILER

Com amor, Van Gogh é um filme incrível, diferente, com um ótimo roteiro e uma produção impecável. Indispensável estar na sua lista de filmes para esse final de semana, principalmente se você for um amante da arte, animação e do bom cinema 🙂

Se assistir já sabe, né? Comenta aqui e me diz o que achou!

6 versões de Alice no País das Maravilhas para assistir já!

Existem inúmeras versões cinematográficas para a história de ‘Alice no País das Maravilhas’ e ‘Alice através do espelho’, mas aposto que dessa mini lista de 6 filmes, vocês conhecem no máximo uns 2, estou errada? Acho que já rola até um cansaço de saber que eu adoro Alice, né? haha Faço questão de comentar em todo post sobre o tema, e não é pra menos, além de a história em si ser fantástica e até mesmo perturbadora, o primeiro filme de que se tem notícia foi gravado em 1903 (que você terá o prazer de assistir no final do post pois sou boazinha e deixei ele ali de bônus), mas antes, vamos à lista oficial!

01. Alice No País das Maravilhas (1951) – Studios Disney

Alicedisney

Antes de mais nada, vocês sabiam que essa produção da Disney era tão antiga assim? Aposto que a maioria pensava que fosse mais recente, mas não, Alice foi apenas o 13º longa metragem produzido pelos Studios Disney. O filme, é claro, é uma adaptação do romance ‘Alice no País das Maravilhas’ escrito por Lewis Carroll em 1865 e ‘Alice Através do Espelho’ de 1871.

Por incrível que pareça hoje o Clássico, como é conhecido, não fez tanto sucesso assim naquela época devido a grande “liberdade” que a Disney teve para adaptar a obra, modificando demais algumas cenas do livro.

Mas aposto que esse todo mundo já viu, né? Deve ter passado pela infância de cada um seja querendo ou não. Nostalgia pura!

Assista ao filme aqui!

02. Alice no País das Maravilhas – Parte 1 (1985)

Alice in wonderland_1985 (1)

Alice no País das Maravilhas (1985), estrelado pela atriz Natalie Gregory, que na época tinha apenas 10 anos, é um dos mais fiéis a obra de Lewis Carroll. Além de possuir poucos efeitos especiais o filme parece-se com um espetáculo, tendo muita música, poesia, grandes interpretações e até sapateado. Natalie está ótima no papel de Alice, além de ser muito lindinha e meiga. Cacei esse filme por muito tempo ❤

O longa é dividido em 2 partes sendo a parte 1 ‘Alice no País das Maravilhas’ e a parte 2, sequencial, ‘Alice Através do Espelho’ que vocês verão abaixo.

Para os fãs de Beatles, uma surpresa: Ringo Star está no filme, interpretando a Tartaruga na cena em que Alice encontra o Grifo e a Tartaruga. Impagável!

E esse? Já conheciam?

Assista ao filme aqui!

03. Alice Através do Espelho – Parte 2 (1985)

all

Alice Através do espelho de 1985 é a segunda parte do filme que acabei de mencionar a cima. Aqui ele conta a história menos conhecida de Alice, porém não menos importante, pois seria, de certa forma, uma continuação do primeiro.

Em Alice Através do Espelho a protagonista se vê presa em um mundo oposto ao real, ou seja, literalmente através do espelho da sala de sua casa e, mais uma vez, precisa arranjar uma forma de voltar ao lado certo. Lá ela encontra diversos outros personagens marcantes que a ajudam – ou não – nesta busca.

Assista ao filme aqui!

04. Alice no País das Maravilhas (1999)

ALICE_NO_PA_S_DAS_MARAVILHAS_1999_Um dos primeiros filmes, de Alice, que eu vi sem ser o clássico de animação da Disney (número 01 da nossa lista). Aqui a Alice aparece vestida de amarelo e ops, vejam só, seus cabelos são castanhos. Só um adendo, gostei de como as produções não se deixaram influenciar pelo vestidinho azul da produção da Disney, apesar de a modelagem ser sempre a mesma, as cores, pelo menos, variam.

O longa foi criado especialmente para a televisão e foi transmitido nos EUA pelo canal NBC. É um filme excelente, também muito fiel ao romence de Carroll e segue a mesma linha do anterior, sem muitos efeitos mas com atuações de peso, como: Ben Kingsley, Whoopi Goldberg, Gene Wilder e Miranda Richardson, o longa ganhou 4 prêmios Emmy.

Este eu, infelizmente, não encontrei online mas tenho ele em casa e posso tentar gravar para vocês, se quiserem! Caso alguém encontre, já disponível, deixe o link nos comentários, por favor!

05. A Menina No País das Maravilhas (2008)

A Menina No País Das MaravilhasFugindo um pouco das releituras, A Menina no País das Maravilhas, que conta com a atuação impecável de Elle Fanning, fala sobre uma garotinha que começa a desenvolver TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) e precisa lidar com as dificuldades da doença, os familiares e amigos que não entendem porque ela é diferente. A menina vai se livrando das amarras graças a sua imaginação. Após conseguir o papel principal na peça da escola e ser escalada para interpretar Alice em Alice no País das Maravilhas ela trás toda a magia do lugar para a sua vida e começa a entender o que está acontecendo com ela graças a sua imaginação e aos personagens que surgem nos momentos mais inusitados ou necessitados da garota.

A história é linda, algumas cenas são de arrepiar e o contexto por trás de todo o filme é lindo de doer. Vale a pena demais assistir!

Assista ao filme aqui!

06. Alice no País das Maravilhas (2010)

250px-Alice-In-Wonderland-Theatrical-Poster

O mais recente e épico filme de Alice não poderia ficar de fora, né? A adaptação mais adaptada de todas, se pudermos dizer assim haha. O filme não conta nem um nem outro, mas o pós, é simplesmente uma versão da Alice mais velha já com 19 anos, que acaba voltando ao País das Maravilhas no meio de sua festa de – quase – noivado pois o lugar havia sido tomado pela Rainha Vermelha, estava devastado e apenas Alice poderia acabar com a maldição e colocar tudo em ordem novamente. O filme é bem divertido, possui efeitos e cenários incríveis, além de atores fora do comum como Johnny Depp sendo, maravilhosamente bem, o Chapeleiro Maluco. Claro que não dá pra deixar de mencionar o diretor, Tim Burton que sempre arrasa com suas produções fantasticamente sombrias.

Assista ao filme aqui!

BÔNUS

Agora, como prometido… O primeiro filme de Alice no País das Maravilhas, de 1903, mudo e já com “efeitos especiais”! Vejam ❤

Assistimos: Caminhos da Floresta

caminhos

Bruxa (Meryl Streep) e Rapunzel (Mackenzie Mauzy)

Semana passada foi a minha vez de ir ao cinema. Assisti, finalmente, Caminhos da Floresta (Into the Woods), filme adaptado do musical da Brodway de mesmo nome que contou com estrelas como Meryl Streep e Johnny Depp. O longa está concorrendo na categoria de melhor figurino do Oscar (não é pra menos, eles são invejáveis), para saber mais sobre ele veja nossas postagens antigas aqui e aqui!

O Musical

O filme é quase inteiro cantado, o que me surpreendeu bastante já que, mesmo quando se trata de musicais, parece que a música é sempre deixada apenas como plano de fundo. A interação inicial das personagens acontece sempre através de uma canção e o mesmo acontece com vários diálogos da trama. Obs: As músicas colam na cabeça. Se ainda não assistiu, prepare-se!

Johnny Depp

O bonito aparece no filme BEM menos do que eu esperava, basicamente ele só faz a cena clássica de encontrar a Chapeuzinho na floresta > se fantasiar de vovó > come-la > morrer > Fim do Lobo.

Meryl Streep

Preciso dizer alguma coisa? Maravilhosa, impecável, uma bruxa fantástica e única.

Príncipes

O longa conta com a presença de dois príncipes, o da Cinderela e o da Rapunzel. Eles foram os responsáveis por encenarem, juntos, a cena/música que eu mais gostei no filme todo. Foi muito cômico gente. Os dois são irmãos e estavam frustrados porque no caso de um, a princesa sempre fugia após o baile (Cinderela) e no caso do outro a amada estava presa no alto de uma torre e sem portas (Rapunzel)! Os sofredores interpretam uma canção exagerada, cômica e dramática, dá pra tirar algumas risadas.

SPOILER!!!

Fiquei passada com o final desse filme. O ponto de interrogação não saia da minha cabeça. Como assim? A esposa do padeiro morreu caindo de um penhasco logo após ter traído o marido com o príncipe da Cinderela, que resultou na nova família: Padeiro + Cinderela + João e o pé de feijão e Chapeuzinho (que perderam suas famílias) + bebê (filho do padeiro e sua esposa falecida) ???????????????????????????????????

hahaha doideiras a parte, o filme é bom, talvez não tanto pela história mas pela atuação, fotografia e canções, que são incríveis!