Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho, editora Zahar

alice-1

Obras-primas de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho há mais de um século encantam crianças e adultos. Instigante, divertida, inusitada, profunda, a saga de Alice é inesgotavelmente interpretada, parodiada, filmada, citada… e, claro, lida.

Esta charmosa edição de bolso contendo os dois clássicos, inédita no mercado brasileiro, traz os textos na íntegra e mais de 40 ilustrações originais de John Tenniel, Imperdível!

Seguindo o padrão do post anterior, o livro de hoje é a edição bolso de luxo, da editora Zahar, ‘Aventuras de Alice no País das Maravilhas’ e ‘Através do Espelho e o que Alice encontrou por lá’, de Lewis Carroll. A edição é muito charmosa. Traduzida por Maria Luiza X. de A. Borges, ganhou o prêmio jabuti nesta categoria.

alice-4

A publicação vem recheada de ilustrações feitas por John Tenniel (1820) que ganhou sua fama, justamente, graças à Alice no País das Maravilhas. A edição honra sua posição bolso de luxo, como dá pra ver na foto a cima ela é toda detalhada e bem trabalhada. As cores também são um charme a parte, o amarelo contrasta lindamente com o azul do vestido de Alice na capa dura do livro.

alice-7

alice-8

alice-3

Alice no País das maravilhas’ foi escrito por Lewis Carroll em 1865 e devido à seu grande sucesso Carroll criou a sequencia ‘Alice Através do Espelho‘ em 1872. Nem todo mundo sabe mas, nos clássicos filmes de Alice, geralmente, há uma mistura das duas história, mas a forma como fora gravado deixa isso implícito, dessa forma, só se é possível conhecer as duas narrativas, com perfeição, através da leitura.

A edição bolso de luxo da editora Zahar é uma ótima pedida, além de linda e muito bem feita, tem um preço bem acessível e já vem com as duas histórias em uma publicação só! 🙂 O que acharam?

Assistimos: Caminhos da Floresta

caminhos

Bruxa (Meryl Streep) e Rapunzel (Mackenzie Mauzy)

Semana passada foi a minha vez de ir ao cinema. Assisti, finalmente, Caminhos da Floresta (Into the Woods), filme adaptado do musical da Brodway de mesmo nome que contou com estrelas como Meryl Streep e Johnny Depp. O longa está concorrendo na categoria de melhor figurino do Oscar (não é pra menos, eles são invejáveis), para saber mais sobre ele veja nossas postagens antigas aqui e aqui!

O Musical

O filme é quase inteiro cantado, o que me surpreendeu bastante já que, mesmo quando se trata de musicais, parece que a música é sempre deixada apenas como plano de fundo. A interação inicial das personagens acontece sempre através de uma canção e o mesmo acontece com vários diálogos da trama. Obs: As músicas colam na cabeça. Se ainda não assistiu, prepare-se!

Johnny Depp

O bonito aparece no filme BEM menos do que eu esperava, basicamente ele só faz a cena clássica de encontrar a Chapeuzinho na floresta > se fantasiar de vovó > come-la > morrer > Fim do Lobo.

Meryl Streep

Preciso dizer alguma coisa? Maravilhosa, impecável, uma bruxa fantástica e única.

Príncipes

O longa conta com a presença de dois príncipes, o da Cinderela e o da Rapunzel. Eles foram os responsáveis por encenarem, juntos, a cena/música que eu mais gostei no filme todo. Foi muito cômico gente. Os dois são irmãos e estavam frustrados porque no caso de um, a princesa sempre fugia após o baile (Cinderela) e no caso do outro a amada estava presa no alto de uma torre e sem portas (Rapunzel)! Os sofredores interpretam uma canção exagerada, cômica e dramática, dá pra tirar algumas risadas.

SPOILER!!!

Fiquei passada com o final desse filme. O ponto de interrogação não saia da minha cabeça. Como assim? A esposa do padeiro morreu caindo de um penhasco logo após ter traído o marido com o príncipe da Cinderela, que resultou na nova família: Padeiro + Cinderela + João e o pé de feijão e Chapeuzinho (que perderam suas famílias) + bebê (filho do padeiro e sua esposa falecida) ???????????????????????????????????

hahaha doideiras a parte, o filme é bom, talvez não tanto pela história mas pela atuação, fotografia e canções, que são incríveis!